Precisa usar Protetor Solar até Dentro de Casa?

Radiação de luz visível pode acelerar o processo de envelhecimento da pele

Oi, aqui é a Lorena! Você já deve ter ouvido este conselho: “Está saindo de casa? Não esqueça de passar protetor solar”. O filtro é realmente um grande aliado na prevenção do câncer de pele.

Mas não só isso. O uso do protetor solar em ambientes fechados também tem que ser usado e tem outras vantagens.

Toda pessoa bem informada sabe que é preciso usar protetor solar ao ar livre para evitar o estrago causado na pele pela radiação ultravioleta. É preciso usar protetor solar no rosto e no corpo também dentro de casa.

Mesmo em isolamento e quarentena. A radiação em lugares abertos é muito maior e perigosa do que nos fechados, é claro!

Janela, celular e computador

Mas, não só os raios do sol atravessam vidros e janelas como também a luz emitida por celular e computador danifica a pele, embora em menor grau.

Com relação à radiação da luz visível das lâmpadas, ou a radiação até digital do computador ou do celular, existe sim um prejuízo para pele, principalmente, na questão de envelhecimento e de surgimento de manchas.

Então não está relacionado tanto ao câncer de pele e sim, aos cuidados que a gente deve ter com pele com relação ao surgimento de manchas, ao envelhecimento, rugas.

Isso significa que é necessário usar protetor solar diariamente, em ambientes fechados, em casa e no trabalho. É claro que deve-se usar o bom senso é avaliar até que ponto ficamos expostos à radiação nas condições atuais.

Ficamos perto da janela muito tempo? Quanta luz entra pelas janelas da sala ou do quarto onde estamos a maior parte do tempo?

Quem mesmo em isolamento em casa se expõe ao sol (fazendo exercícios ao ar livre, no quintal ou na varanda) precisa usar filtro solar no corpo também.

Nem todos os protetores comuns são capazes de barrar a luz visível. Em geral, os produtos defendem a pele somente dos raios ultravioletas, trazendo nas embalagens as indicações de proteção UVA/UVB.

Essa é a chamada proteção química, feita por substâncias que não deixam que a radiação ultrapasse a epiderme (a camada superficial da pele).

Mas é necessário, porém, que o produto ofereça também a proteção física, que cria uma barreira que reflete a luz visível e impede que ela penetre na pele.

Os únicos filtros que conseguem refletir essa luminosidade são os físicos, à base de dióxido de titânio e óxido de zinco, eles não são transparentes, se depositam na pele e a deixam esbranquiçada.

O desafio da indústria de cosméticos é aperfeiçoar os produtos para que sejam leves e transparentes.

Por enquanto, a solução é usar filtros solares que têm um pouco de cor, já que as partículas do pigmento barram a radiação (e também ajudam a disfarçar manchas e espinhas).

Protetores solares anti-idade

Os melhores filtros solares são aqueles que também oferecem a chamada proteção biológica, com substâncias que reforçam a proteção da pele e reparam os danos provocados nas células pela radiação perigosa.

Esses produtos contém antioxidantes, substâncias que impedem a formação de radicais livres e, em alguns casos, revertem os danos causados por eles na pele.

Alguns antioxidantes importantes: vitaminas E, C, A, B3, resveratrol (presente na uva), ácido elágico da romã, extrato de blueberry, de folha de oliveira, moléculas OTZ 10 (minimiza os danos do calor), Alistin (age nas camadas de água e gordura da pele) e Exo-P (evita os danos causados pelos poluentes).

Logicamente, esses protetores são bem mais caros, mas vale o investimento, se você puder, para dar ao rosto também uma proteção extra anti-idade, prevenindo rugas precoces e manchas.

Por isso, na hora de escolher e comprar um filtro solar, o jeito é prestar atenção ao rótulo e ficar atento à fórmula.

Qual FPS usar em casa?

No rosto deve-se usar FPS 15, no mínimo, mas o ideal é partir logo para o FPS 30.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, um protetor com fator de proteção solar menor de 15 possui baixa proteção contra a radiação UVB;

O FPS entre 15 e 30 oferece média proteção, enquanto os protetores com FPS entre 30 e 50 oferecem alta proteção, e o FPS maior que 50, altíssima proteção.

Quem tem pele clara, que se queima sempre, geralmente com cabelos e olhos claros, deve usar protetores solares com FPS alto (30, por exemplo).

Para ficar ao ar livre, cuidando da casa ou se exercitando, deve-se passar filtro solar FPS 30 em todas as áreas do corpo que ficam expostas.

Pele seca, oleosa ou mista? Não importa: no mercado não faltam produtos para cada um desses perfis.
Converse com um especialista sobre a opção mais adequada para você, já que a versão errada pode prejudicar a aparência e a saúde da cútis.

Recomendado Para Você:

O que você achou? Deixe seu comentário aqui!
Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.