Como Saber a Hora Certa de Casar

A hora certa para casar: algumas razões que motivam essa decisão

Oi, aqui é a Lorena e preparei esse artigo para tirar algumas dúvidas sobre um momento muito especial na vida de um casal: a hora certa de casar!

Pergunta que não quer calar. Você está preparado para os altos e baixos que o casamento oferece?

Não existem regras ou fórmulas mágicas. Por que os casais decidem “juntar as escovas de dente”, morar juntos, casar? Dizer que é porque os dois se amam é muito resumido. É óbvio, acreditamos.

E não poderia ser o único motivo, uma vez que a decisão envolve mais do que romance. É, também, a responsabilidade de assumir uma casa para dois.

Mais lidas dessa semana:

Duas pessoas, duas personalidades. Defeitos e qualidades multiplicados por dois, em um só lugar.

É natural que homens e mulheres em relacionamentos estáveis sejam confrontados com perguntas sobre seu futuro como casal: têm planos em comum, vão morar juntos, ficar noivos?

Mas a vida nos dá algumas pistas. O casamento em si é um momento mágico. No entanto, administrar o pós-matrimônio não é tão fácil.

Acordar e dormir todos os dias juntos, rir das piadas do outro, tomar café na cama, fazer um passeio de mãos dadas na praia. Sim, todas essas situações são possíveis.

No entanto, no pacote também vêm pilhas de louça para lavar após o jantar, contas para pagar, roupas para passar, casa para arrumar, isso sem falar no dia que tudo o que você desejaria era ficar sozinho por alguns instantes.

Tantos questionamentos podem gerar ansiedade e precipitação pelo próximo passo, o casamento.

Por isso, preparei alguns motivos que podem impulsionar essa decisão tão importante na vida do casal:

Namorar é pouco?

Até certa altura do relacionamento, o fato de morarem em casas separadas era até conveniente. A ideia de ter um quarto, uma cama, só para você, era perfeita.

Mas, de uns tempos pra cá, você fica mais na casa dele do que na sua, sente-se mais à vontade na casa dele do que na sua. Ou vice-versa.

Dormir um sem o outro não é mais uma opção para nenhum dos dois. Assistir a sua série favorita, sem ele, também não tem a mesma graça.

Ler o livro antes de dormir fica mais gostoso quando ele está por perto. Essa pode ser uma boa hora de pensarem na possibilidade de morarem juntos e acabarem com esse vaivém.

Parceria

Quando os projetos de vida dos dois se fundem, parece um bom sinal de que é a hora de dar esse passo. Vocês querem construir coisas juntos: um lar, uma família, ter filhos.

Essa vontade começa a crescer, muito naturalmente, dentro de cada um.

Dedicação

Quanto do seu tempo você estaria disposta a se dedicar a um parceiro? Quais são as suas prioridades?

Liste suas prioridades. Se você tem um emprego estável, uma família legal, amigos interessantes, mas sente que ainda falta algo, você pode estar pronto para se comprometer.

Se você realmente quer encontrar alguém e ainda está sozinha, não fique esperando sentada. Vá à luta.

Você está disposto a ser “nós” em vez de “eu”?

Casar implica abrir mão de certas coisas. Se seu namorado mora em um lugar e trabalha por lá e você nem pensa em mudar sua vida só para ficar com ele, você não está pronta para se casar.

Talvez seja a hora de repensar seu posicionamento sobre o relacionamento.

Será que é ele?

No tempo dos nossos avós, não era fácil imaginar como seria a vida a dois com o seu par. Hoje, ainda se leva algumas rasteiras: você imagina uma coisa e, no meio do caminho, descobre que é outra.

Mas temos outras ferramentas e precisamos usá-las, racionalmente, para tomar essa decisão tão importante. A proximidade e a intimidade entre duas pessoas, durante o namoro dos dias de hoje, abrem portas para conhecer melhor o outro.

Vale avaliar com a razão se o dia-a-dia, o dormir e acordar, ao lado dele, é o que você quer.

A maneira que ele reage diante de determinadas situações, a compatibilidade de gostos, a forma com que enxergam o mundo. Tudo isso precisa ser colocado na balança.

Como você vê o casamento?

Algumas pessoas, por terem pais divorciados, acham que o casamento não dá certo de jeito nenhum. O pensamento de que todos os enlaces terminam em divórcio certamente afeta a sua decisão de se casar.

Se você tiver essa concepção, talvez isso afete sua vontade de se comprometer.

Os pontos positivos e negativos do casamento

Você deve listar pontos positivos e negativos. O casamento implica perda de liberdade, já que você passa a ter que dar satisfações ao outro

Quando você está com alguém, a impressão que dá é que as obrigações familiares aumentam. E é isso mesmo. Ninguém casa somente com o parceiro, mas leva de brinde a família inteira, dele e sua, que deveriam conviver em harmonia.

O casamento requer tolerância de ambas as partes. Quando você faz as contas e entende que a sua rotina ficará muito mais gostosa ao lado dele, que os pontos positivos dessa união são maiores do que os negativos, é uma boa hora para adotar a ideia.

Querer alguém para apoiá-la em todos os altos e baixos da vida é uma grande motivação para se casar. Além disso, ter alguém do lado para se divertir ou sair para jantar é uma visão positiva do matrimônio. Cabe a você pesar os prós e os contras.

Como você vai saber se está pronta para o casamento?

A melhor maneira é confiar em si mesmo. Na hora certa você vai perceber que a pessoa que está ao seu lado é “a pessoa”. Confie na sua intuição.

O diálogo também é recomendado. Se a mulher acha que está pronta para o casamento não deve ficar esperando um pedido de “príncipe encantado”.

Sou a favor de discutir a relação, conversar. Acho natural que apareça esse assunto sobre planos e projetos de cada um e dos dois.

O importante é saber se quem está a seu lado compartilha dos mesmos objetivos de vida do que você.

Geralmente quem está pronto para o casamento está cansado de amores fugazes. O desejo é ter estabilidade para gastar suas energias em construir uma relação.

Ao abrir o jogo existe o risco de escutar uma resposta negativa do parceiro ou um pedido de mais tempo. Mas pressão não é o caminho, isso pode levar a concessão, ou seja, ele casa para não perder a moça, ou vice-versa, mas cobra caro por isso na relação depois.

Dar um passo para frente de forma forçada pode significar um casamento infeliz ou até uma separação em outro momento do casal que exige cumplicidade, como ter filhos.

Estabilidade financeira

Se vocês chegaram a conclusões positivas sobre as questões listadas acima e, ainda por cima, conquistaram certa estabilidade financeira, não há porque não tentarem uma vida a dois.

Porque casar significa assumir novas contas a pagar e, para que isso não vire motivo de discussão entre o casal, é essencial que elas possam ser pagas, sem dramas.

Mas esta deve ser apenas mais uma motivação, e não a condutora dessa decisão. É importante, também, que cada um tenha conquistado a sua, para que o casamento não vire uma divisão de contas para aliviar os bolsos, de ambas as partes.

É importante manter o foco do que se quer e não fingir algo que não é de verdade. Então você é a única pessoa que pode dizer se está pronta ou não para o casamento.

É preciso fazer uma avaliação muito honesta e finalmente responder: “Estou realmente pronta para me casar?”

 

O amor é isso. Não prende, não aperta, não sufoca. Porque quando vira nó, já deixou de ser laço”.

(Mário Quintana)

Continue Lendo sobre Relacionamento:

  1. 10 alimentos poderosos para evitar a Ejaculação Precoce
  2. O Sobrepeso e o Relacionamento do Casal
  3. Descobri que meu marido está me traindo e agora?
  4. Como Saber a Hora Certa de Casar
  5. Como Controlar o Ciúme no Relacionamento
  6. 5 Linguagens do Amor que podem Transformar a sua Relação
  7. Fazer Sexo Emagrece? A Resposta Vai Te Deixar de Queixo Caído!
  8. Ficar Mais Segura no Casamento é Possível SIM!
  9. Onde Encontrar Homens que Buscam Relacionamento Sério
  10. Dicas Irresistíveis Para Apimentar a Relação Ainda Esta Noite
  11. Crise dos 7 anos. Será que ela existe?

Recomendado Para Você:

O que você achou? Deixe seu comentário aqui!
Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.